Vagina Dentada

A performance Vagina Dentada aborda o medo que o homem sente pela mulher. Panmela desce as escadas num exuberante e gigante vestido pink e se ajoelha no salão. Enquanto declama o poema Vagina Dentada, de sua autoria, um segundo artista o escreve em suas costas com uma navalha.

Boca que engole a morte
e regurgita a vida
minha vagina

enquanto dentada
ela me dignifica
minha vagina

rasga-lhe o punho que levanta
rasga-lhe o falo que empina
minha vagina